Imagem

Entrevista com Camila Thiesen e vencedores do concurso da nova Biblioteca da Universidade de São Paulo

vitruvius_4

Na noite de 12 de agosto, dezenas de escritórios de arquitetura estavam na expectativa das notícias a serem transmitidas no aristocrático Salão Nobre na Faculdade de Direito da USP, no Largo de São Francisco. O concurso para a nova Biblioteca da Universidade mobilizou parte considerável da classe arquitetônica e fomentou diversas discussões nos últimos meses.

Das 114 equipes que se inscreveram, 96 trabalhos foram entregues, índice alto, considerada a média dos concursos nacionais de arquitetura. O júri responsável pela seleção dos premiados era um dos mais respeitáveis que se teve em seleções do gênero nos últimos anos. Era grande o respaldo dos tantos arquitetos que se propuseram a pensar este importante futuro equipamento público da cidade de São Paulo, sabendo que a escolha seria feita por pessoas tão experientes e consagradas como Eduardo de Almeida – que fez um notável discurso introdutório nessa cerimônia de divulgação -, Renata Semin, André Vainer, José Oswaldo Vilela e Marcelo Morettin.

Após os discursos dos responsáveis pela promoção e organização do concurso, iniciou-se a apresentação dos projetos selecionados e a abertura dos envelopes com os nomes dos premiados. Começou com um destaque, seguiu com três menções honrosas – a cada equipe anunciada, percebia-se que menos arquitetos premiados do que era de se esperar estavam presentes no salão -, prosseguiu com terceiro, segundo e anuncia-se: a vencedora é Camila da Rocha Thiesen! Grande parte dos presentes deve ter se perguntado no mesmo instante: quem é Camila da Rocha Thiesen?

Depois de olhar em torno e ter certeza de que ela não estava ali, veio a informação, seguinte aos nomes dos coautores, de que a equipe era de Porto Alegre. Ato contínuo, comentei com a amiga sentada ao meu lado que achava não ser o nome da arquiteta do Studio Paralelo. Naquele momento, confesso não ter lembrado outro escritório gaúcho que poderia ser o responsável. Celulares e tablets à mão: caro Google, quem é Camila da Rocha Thiesen? Minutos após, a mesma amiga sentada ao lado me envia um SMS: “Metropolitano Arquitetos é o escritório do 1º lugar”. Mistério desvendado em parte.

A curiosidade para saber quem eram os sete integrantes permaneceu já que não eram muitas as informações disponíveis na internet sobre eles. Na manhã seguinte, enviei uma mensagem via facebook para Camila, pedindo para realizar esta entrevista. Hora depois, a jovem arquiteta responde aceitando o convite. Durante três dias, troquei emails com os sete autores. Nas páginas que se seguem, o portal Vitruvius tem o prazer de apresentar os arquitetos dos escritórios Metropolitano Arquitetos, arquitetura pela rua e studioLAM, que serão os responsáveis pela Nova Biblioteca da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo.

_

Leia a entrevista no portal Vitruvius
http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/entrevista/14.055/4836

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s